ao POVO que faz o BOM TIPO


Enviar este post



Relembrar (?)



All personal information that you provide here will be governed by the Privacy Policy of Blogger.com. More...



"Underground" »» Emir KUSTURICA

Aos meus amigos Poveiros:

Há mais de um ano que estamos juntos nesta aventura. Começamos quatro, depois do concerto da Maria Rita… lembram-se? Aquele jantar divertidíssimo onde nos propusemos entre outras coisas a criar um blogue. Uns dias passados e não surgia um nome… ninguém arriscava nada para baptizar a porra, até que o Pedro apareceu de “Livro do Desassossego” na mão e lá se abriu a página no famigerado “O Povo é Bom Tipo”. (para quem não sabia de onde vem o nome fica agora a saber). Acordamos os quatro postar consoante nos apetecesse e de acordo com a disponibilidade de cada um, sem pressões de tempo, assunto ou outras quaisquer. O Povo lá foi crescendo devagarinho. A meio ano de existência a coisa já andava a meio gás e era pouca a disponibilidade e/ou vontade de postar. Acordamos injectar sangue novo no blogue. Convidamos mais pessoas amigas para partilharem este espaço connosco. O blogue voltou a acordar e novamente a adormecer. A Filipa e a Cecília tiveram mesmo de sair por completa falta de tempo e disponibilidade… razões que todos percebemos. Até esse dia o blogue foi sempre construído por pessoas que se conheciam e eram (ainda são) grandes amigos. Por me sentir um pouco sozinho nestas lides, falei com os restantes membros e perguntei-lhes se haveria algum problema em convidar pessoas que conhecíamos da blogosfera para integrarem os quadros da casa. Ninguém se opôs e os convites foram feitos. Entraram três novos membros, dos quais dois ainda permanecem (a Luciana e a Sónia). Devem perguntar-se, mas que quer ele com toda esta lenga-lenga? Pois bem, passo a explicar:
Nas últimas semanas tenho-me sentido um pouco só nesta casa, valendo-me a companhia da Luciana que insiste em não me deixar sozinho. Daí a minha lista de apelos nos últimos dias. Reflecti um pouco sobre o assunto e achei que um blogue colectivo só faz sentido se for mantido um carácter plural, caso contrário optar-se-ia por blogues individuais. Pensei mesmo deixar o Povo, ou, caso fosse essa a vontade dos outros membros, determinar-lhe um fim. Em conversa de café com algumas das pessoas que fazem parte do blogue foi-me dito que nunca pensaram terminá-lo e que não tinham sequer vontade de o fazer, e que se por algum motivo o blogue ficasse meses sem novos posts não haveria mal nenhum nisso. Para eles continuava a ser um ponto de encontro de amigos, mesmo que não tomássemos café em conjunto todos os dias. Ao escutá-los deu-se-me um click na cabeça!
Senti que durante todo este tempo tinha sido eu a desvirtuar o espírito deste blogue, carregando-o de assuntos sérios e aborrecidos (que muitas vezes só a mim diziam alguma coisa), afastando-os com temas que os deixavam pouco à vontade e que não lhes despertavam interesse algum (coisa que não acontece nos nossos cafés onde a identificação de uns com outros enquanto seres humanos que se gostam nunca foi um problema – a amizade é isso mesmo, gostar e respeitar os outros mesmo que os seus gostos e interesses sejam diferentes). Este blogue foi na sua concepção e deveria continuar a sê-lo um blogue que une pessoas amigas e que se gostam, uma casa onde todos se sentem tão à vontade para falar de coisas sérias como para discutir as coisas mais triviais do mundo… uma casa para rir, uma casa para a paródia, uma casa para a diversão e para a partilha. Talvez seja um blogue que interesse apenas a nós próprios e a mais ninguém, uma casa que conta a nossa história e a amizade que partilhamos, mas que não está fechada e tem sempre espaço para mais alguém (a prova está na Luciana e na Sónia, que não conhecíamos e que agora fazem parte da família, mesmo que virtualmente, e nas pessoas que nos visitam há imenso tempo como a Rosa, a Fátima, o Luís, o Fernando Vilarinho, o Carlos, etc, etc, etc…tão familiares que já quase os conhecemos). Este é o espírito do Povo e sempre foi… talvez eu me tenha esquecido dele durante algum tempo. Assim quero dizer-vos que continuo nesta casa, com vontade, como estive até hoje e não faço intenções de a deixar tão cedo, mas vou estar nela de outra forma… mais solto e divertido, mais despreocupado com o que se posta (se bem que vão continuar a levar com poemas de vez em quando ehehehe!) vou ver se consigo imitar a Rosa e transformar isto numa espécie de Gado Bravo! Para continuar as minhas chatices, aquelas coisas aborrecidas que vos obrigo a mastigar há um ano e pico, vou criar um novo canto em conjunto com outra chata como eu que vocês conhecem bem… a nossa querida Lu. A gente vai dando notícias, não se preocupem (acho que posso falar pelos dois)!.... Quando vier cá vai ser para me divertir… as literaturas e etc. deixo-as lá no outro canto. Preparem-se!!!

Ps. Não vão deixar de nos visitar na nova casa chata??? Pois não???


10 Respostas a “ao POVO que faz o BOM TIPO”

  1. Anonymous fatimarosado 

    Claro que voltaremos sempre, pelo menos eu virei e muitos outros tb. E não é nada chato, é lindo!!! (como dizem as crianças...)

  2. Anonymous Lu 

    Uia que estou sentindo aquele frio na barriga tão maravilhoso :))

  3. Anonymous C.S.A. 

    A vida é feita de tudo um pouco, amigo Víctor. Não estressa, não!
    (brincando, aquele Carlos ali em cima serei eu?)
    Abraço, estamos por aqui/aí.
    E viva o povo e a MFM (risos)!

  4. Anonymous v. LEAL BARROS 

    carlos, não estou a "estressar"... vou continuar com o Povo... mas de forma diferente... o meu novo pouso será noutro blogue...em breve terão notícias

  5. Anonymous v. LEAL BARROS 

    .

  6. Anonymous Luís 

    Ó Vitor...francamente!!!

    Ainda me lembro quando O Povo começou. Devo ter sido dos primeiros a deixar comentários e, desde então, sempre tenho regressado, embora nem sempre deixe sinal da minha passagem. O Povo tem aqui um blog interessantíssimo e feito por gente que se vê/lê que é interessante, culta e que preza a amizade.

    O Povo é-me familiar e...nunca se deixa de visitar a família.

  7. Anonymous v. LEAL BARROS 

    oh, Luís! que posso eu dizer.... muito obrigado!

  8. Anonymous Fernando_Vilarinho 

    Oi Vítor, realmente desconhecia que eras poveiro eo s teus amigos também.

    sabia que estudas(ou estudavas?) aquitectura na FAUP mas não sabia de onde eras.

    foi uma boa supresa!

  9. Anonymous v. LEAL BARROS 

    Fernando, não sou Poveiro da Póvoa.... sou Poveiro do Povo é Bom Tipo... hehehe...vivo no Porto

    Não estudo na Faup... já acabei o curso de Arquitectura na Universidade Lusíada do Porto e neste momento toco como posso a minha modesta vidinha... já agora e para completar a informação neste momento frequento também o Curso Profissional de Fotografia do Instituto Português de Fotografia

  10. Anonymous Fernando_Vilarinho 

    Se és do Porto também és bom Tipo ! eheheh

    e por acaso também tive uns amigos que estavam na altura a tirar Arquitectura na Lusíada em V. N. Famalicão.
    um fazia desenho livre que era um espectáculo.

    abr.

Comentar

      Convert to boldConvert to italicConvert to link

 


O Blog

  • O POVO É BOM TIPO PRETENDE SER UM LOCAL DE PARTILHA ONDE LIVREMENTE SE TROCAM GOSTOS, AFINIDADES E INSTANTES DE VIDA. NÃO MAIS DO QUE ISSO.

A População

Séries

Últimos Posts

Livro de Ponto

Arquivo

Periferia

Outras Cidades

Cidades Desabitadas

Outros Povos

Manutenção

  • + Blogger
  • + BlogRating
  • + Blogwise
  • + eXTReMe Tracker
  • + A Música do Povo
  • + Os Links do Povo
  • + Protegido por CreativeCommons