Missivas


Enviar este post



Relembrar (?)



All personal information that you provide here will be governed by the Privacy Policy of Blogger.com. More...



Image hosted by Photobucket.com

A carta de Beatriz vazou-me o peito. Senti-me mutilada como se inadvertidamente pisasse numa mina e de repente – onde estão minhas pernas?

Pus-me de luto por ti e por todos os sonhos abortados. Pela primeira vez compreendi, na carne, a dor de não poder ter filhos. Senti que a vida escorria-me do ventre numa hemorragia doída e incontida. Sonhos que não vingam são como filhos abortados.

Invejo e admiro-te, minha querida amiga, mais do que qualquer pessoa que tenha conhecido, tu soubestes transformar morte em vida.

Na próxima semana embarco para Paris. Vou ao lançamento d’O diário, vou colher os frutos rubros e selvagens produzidos por tuas mãos.


Com esta, encerra-se a série Missivas.


11 Respostas a “Missivas”

  1. Anonymous c.s.a. 

    Gostei de ler.

  2. Anonymous v. LEAL BARROS 

    foi bom poder acompanhar esta correspondência durante quase meio ano, entre A. e V. existe a distância do silêncio. A. vive o tumulto dentro de si e quando deixa escapar algo da sua pele, tudo vai transformado em silêncio. V. é gémea mas não cala o tumulto, a paixão corre-lhe forte nas veias e é pedir-lhe demais que se cale. A morte de V. pode ter dois significados: a vitória da insegurança sobre a petulância (o destino prefere a àgua ao fogo) ou um outro significado ainda mais amplo, em que V. é libertação de A. e foi necessário sacrificar V. para que A. resistisse regenerada. Tudo é muito complexo nesta correspondência, minha querida amiga Luciana, e o prenúncio da leitura da Paixão segundo G.H. deixa-me apreensivo quanto à verdadeira tranquilidade de A. e ao que realmente ela aprendeu com V. (G.H. é tudo menos uma mulher tranquila)... por aqui me fico na análise... só a tornei pública, Lu já sabias qual era a minha opinião sobre esta correspondência e as espectativas que fui criando à medida que publicavas cada uma das cartas. Gostei deste final aberto.

    Um beijo enorme e FELIZ NATAL

  3. Anonymous Lu 

    Obrigada, Carlos :)

    Vítor, em primeiro lugar, desculpa minha ausência. Sei que devo-te uma resposta, mas tenho tido dias complicados no trabalho...
    Eu prefiro que a leitura fique assim, Vítor, ampla, reflexiva, onde cada um escolhe se vai ser petulante ou inseguro, afinal, nossas atitudes no mundo são uma escolha, n'est pas, cherry?

    Por agora estou exaurida e vivendo o luto do fim dessa correspondência, mas estou sendo impulsionada a escrever a segunda parte dessa troca que são os diários...

    Beijo enorme e obrigada pelo seu afeto. Feliz Natal, meu amigo.

  4. Anonymous c.s.a. 

    Retribuindo, Leal Barros, tudo de bom para ti também.
    E para toda a óptima equipa.
    Abraço.

  5. Anonymous Alice 

    Great work!
    My homepage | Please visit

  6. Anonymous Alice 

    Great work!
    My homepage | Please visit

  7. Anonymous Ian 

    Great work!
    http://ofakdqxe.com/okct/sipt.html | http://akimejhu.com/yocx/xsmt.html

  8. Anonymous Andy 

    Well done!
    [url=http://fqavwteg.com/fvnp/fqjo.html]My homepage[/url] | [url=http://aphlyaps.com/dret/ldza.html]Cool site[/url]

  9. Anonymous Fawn 

    Great work!
    My homepage | Please visit

  10. Anonymous Fawn 

    Great work!
    My homepage | Please visit

  11. Anonymous Jill 

    Nice site!
    http://fqavwteg.com/fvnp/fqjo.html | http://fkucaxig.com/njqw/gzsm.html

Comentar

      Convert to boldConvert to italicConvert to link

 


O Blog

  • O POVO É BOM TIPO PRETENDE SER UM LOCAL DE PARTILHA ONDE LIVREMENTE SE TROCAM GOSTOS, AFINIDADES E INSTANTES DE VIDA. NÃO MAIS DO QUE ISSO.

A População

Séries

Últimos Posts

Livro de Ponto

Arquivo

Periferia

Outras Cidades

Cidades Desabitadas

Outros Povos

Manutenção

  • + Blogger
  • + BlogRating
  • + Blogwise
  • + eXTReMe Tracker
  • + A Música do Povo
  • + Os Links do Povo
  • + Protegido por CreativeCommons