De Catedral a Catedral


Enviar este post



Relembrar (?)



All personal information that you provide here will be governed by the Privacy Policy of Blogger.com. More...



De Catedral a Catedral há um céu suspenso, um papel de lustro gigante que embrulha a terra e nos convida a oferecê-la de presente a alguém muito especial.
E a terra existe serena por baixo do papel mágico, dourada e suave, sem exuberância como o amor, tranquila e a chamar-nos para um mundo sem palavras, sem risos ou choros, um mundo onde o silêncio e o olhar bastam para saber que tudo ainda é verdade.
E as mãos vão deixando de sentir o volante enquanto o carro flutua livre como uma bola de pimball e se mistura com as cortinas de água que descem daquelas nuvens sem apoio, onde não há montanha nem árvore que as segure ou cole à paisagem.
De Catedral a Catedral há silêncio e olhares a afirmarem que tudo é verdade... e há o céu... e há o céu...
v. LEAL BARROS


0 Respostas a “De Catedral a Catedral”

Comentar

      Convert to boldConvert to italicConvert to link

 


O Blog

  • O POVO É BOM TIPO PRETENDE SER UM LOCAL DE PARTILHA ONDE LIVREMENTE SE TROCAM GOSTOS, AFINIDADES E INSTANTES DE VIDA. NÃO MAIS DO QUE ISSO.

A População

Séries

Últimos Posts

Livro de Ponto

Arquivo

Periferia

Outras Cidades

Cidades Desabitadas

Outros Povos

Manutenção

  • + Blogger
  • + BlogRating
  • + Blogwise
  • + eXTReMe Tracker
  • + A Música do Povo
  • + Os Links do Povo
  • + Protegido por CreativeCommons