E DEPOIS DO CAFÉ? #005


Enviar este post



Relembrar (?)



All personal information that you provide here will be governed by the Privacy Policy of Blogger.com. More...




"Witness" »»» Susan HILLER
SUSAN HILLER E DOUGLAS GORDON EM SERRALVES
Susan Hiller nasceu nos EUA e vive em Londres desde 1970, cidade onde a autora ficou conhecida pelo seu trabalho interdisciplinar, empregando na sua obra vários suportes como o desenho, a fotografia, a instalação vídeo e áudio. A exposição de Hiller em Serralves, uma das três grandes apresentações europeias na temporada 2004/2005, integra os trabalhos “Rough Sea”, um inventário de cartões postais retratando o mar em fúria, organizados pela artista em diferentes grupos segundo as suas características visuais, explorando as relações entre o mar e a costa ao longo de diversos pontos do Reino Unido. Com base neste trabalho, surgiram a série “Addenda - Dedicated To The Unknown Artists”, catorze trabalhos emoldurados, na qual Hiller presta tributo aos artistas desconhecidos que fotografaram ou desenharam os postais de “Rough Sea” e a série “Towards an Autobiography of Night“, uma ampliação de postais nocturnos do mar encrespado, manipulados posteriormente pela artista com tinta dourada deixando sempre a impressão da sua mão, talvez como forma de lhes conferir uma autoria ou uma identidade renovada. A exposição integra também a instalação vídeo “An entertainment”, de 1990, baseada nos teatros de fantoches “Punch and Judy”, muito populares desde o séc. XIX nas estâncias balneares britânicas. Há indiscutivelmente neste trabalho uma exploração clara da violência destas comédias de “faca e alguidar” acentuada pelos sons distorcidos dos gritos e gargalhadas das crianças, publico alvo deste género de performances.
A exposição culmina com a instalação “Witness” de 2000, uma escultura sonora incrivelmente bela, composta por 400 altifalantes suspensos do tecto, onde se ouvem relatos reais de experiências sobrenaturais de encontros com extraterrestres ou visões de OVNIS, gravados em diversos países por Susan Hiller. Diga-se que percorrer esta escultura é algo verdadeiramente mágico, não só pelo que se pode especular da intenção da autora em questionar a fronteira entre o real e o imaginário, o inteligível e o subjectivo, mas também e sobretudo pela riqueza formal e estética da peça, de uma beleza estonteante.


Incluído na exposição “Time Clash” - um conjunto de trabalhos de instalação vídeo e filme recentemente incorporados na colecção da Fundação de Serralves realizados por artistas como Tacita Dean e Steve McQueen, está o trabalho de Douglas Gordon intitulado “Between Darkness and Light (after William Blake)”. O presente trabalho é uma instalação vídeo na qual se justapõem dois clássicos cinematográficos – “A canção de Bernardette” (1943) de Henry King e “O Exorcista” (1973) de William Friedkin – projectados em simultâneo numa tela gigante disposta no centro da sala. A interacção e o sincronismo dos dois filmes é verdadeiramente impressionante e de um rigor extremo. Assistimos a um diálogo estreito entre as películas questionando permanentemente a dialéctica entre o sagrado e o profano, entre o bem e o mal, entre a virtude e o pecado. Para quem conhece os filmes esta instalação é em cada diálogo e em cada cena de uma pertinência perturbadora.
Imagem retirada do site »»» http://www.abc.net.au/
v. LEAL BARROS


2 Respostas a “E DEPOIS DO CAFÉ? #005”

  1. Blogger Beatriz Seabra 

    a instalação ´witness´ de susan hiller é de facto uma experiência única. adorei lá andar no meio de todos aqueles 400 altifalantes e poder ouvir os testemunhos sonoros e as vozes das pessoas que percepcionaram aqueles acontecimentos. vale mesmo a pena.

  2. Blogger alves PEDRO 

    Aquela sala escura é ampla como o universo. Os Altifalantes são as estrelas. É realmente uma sensação que nos absorve quando deambulamos pelo meio desse mundo. Ouvir todas as testemunhas simultaneamente, é como sentirmos toda a sua singularidade, podendo em simultaneo identificarmo-nos com cada uma. Parabéns Vítor pela tua divulgação

Comentar

      Convert to boldConvert to italicConvert to link

 


O Blog

  • O POVO É BOM TIPO PRETENDE SER UM LOCAL DE PARTILHA ONDE LIVREMENTE SE TROCAM GOSTOS, AFINIDADES E INSTANTES DE VIDA. NÃO MAIS DO QUE ISSO.

A População

Séries

Últimos Posts

Livro de Ponto

Arquivo

Periferia

Outras Cidades

Cidades Desabitadas

Outros Povos

Manutenção

  • + Blogger
  • + BlogRating
  • + Blogwise
  • + eXTReMe Tracker
  • + A Música do Povo
  • + Os Links do Povo
  • + Protegido por CreativeCommons