SETE DE DEZ PRENDAS DE NATAL


Enviar este post



Relembrar (?)



All personal information that you provide here will be governed by the Privacy Policy of Blogger.com. More...




"A Anunciação" »»» Fra ANGELICO
Poema de Natal
Para isso fomos feitos:
para lembrar e ser lembrados
para chorar e fazer chorar
para enterrar os nossos mortos -
por isso temos braços longos para os adeuses
mãos para colher o que foi dado
dedos para cavar a terra.
Assim será a nossa vida
uma tarde sempre a esquecer
uma estrela a se apagar na treva
um caminho entre dois túmulos -
por isso precisamos velar
falar baixo, pisar leve, ver
a noite dormir em silêncio.
Não há muito que dizer:
uma canção sobre um berço
um verso, talvez, de amor
uma prece para quem se vai -
mas que esta hora não esqueça
e por ela os nossos corações
se deixem, graves e simples.
Pois para isso fomos feitos:
para a esperança no milagre
para a participação da poesia
para ver a face da morte -
de repente nunca mais, esperaremos...
hoje a noite é jovem; da morte, apenas
nascemos, imensamente.
Vinicius de Moraes
in "O operário em construção"
Dom Quixote
Lisboa, 1986


0 Respostas a “SETE DE DEZ PRENDAS DE NATAL”

Comentar

      Convert to boldConvert to italicConvert to link

 


O Blog

  • O POVO É BOM TIPO PRETENDE SER UM LOCAL DE PARTILHA ONDE LIVREMENTE SE TROCAM GOSTOS, AFINIDADES E INSTANTES DE VIDA. NÃO MAIS DO QUE ISSO.

A População

Séries

Últimos Posts

Livro de Ponto

Arquivo

Periferia

Outras Cidades

Cidades Desabitadas

Outros Povos

Manutenção

  • + Blogger
  • + BlogRating
  • + Blogwise
  • + eXTReMe Tracker
  • + A Música do Povo
  • + Os Links do Povo
  • + Protegido por CreativeCommons