UMA DE DEZ PRENDAS DE NATAL


Enviar este post



Relembrar (?)



All personal information that you provide here will be governed by the Privacy Policy of Blogger.com. More...




"Starry Night" »»» van GOGH
A NOITE INTERIOR
Assim surgiu das trevas a figura da criança,
suja de sangue, para que eu a contemplasse, para que os meus lábios
lambessem o seu corpo.
Não é só a História a expectativa de um grito. Também a própria função física
de um corpo a contém e transmite, para que os outros, do outro lado,
recebam o líquido inicial.
É então que o percurso da raiz ao tronco se transmite
à Mãe; a qual,
retendo as águas, ali paira vagamente para que algo
da antiga passagem
permaneça. Nada de concreto,
nem o fulgor lácteo do rosto;
só a vertiginosa sucessão sonora,
os mornos vapores atmosféricos, a relação entre a voz
e o estado do tempo.
E ali cresciam aqueles tecidos,
num sentido de certo modo incognoscível, superiormente determinado.
Nuno Júdice
in "Poesia Reunida 1967-2000"
Publicações D. Quixote
Lisboa, 2000


0 Respostas a “UMA DE DEZ PRENDAS DE NATAL”

Comentar

      Convert to boldConvert to italicConvert to link

 


O Blog

  • O POVO É BOM TIPO PRETENDE SER UM LOCAL DE PARTILHA ONDE LIVREMENTE SE TROCAM GOSTOS, AFINIDADES E INSTANTES DE VIDA. NÃO MAIS DO QUE ISSO.

A População

Séries

Últimos Posts

Livro de Ponto

Arquivo

Periferia

Outras Cidades

Cidades Desabitadas

Outros Povos

Manutenção

  • + Blogger
  • + BlogRating
  • + Blogwise
  • + eXTReMe Tracker
  • + A Música do Povo
  • + Os Links do Povo
  • + Protegido por CreativeCommons